Hábitos do líder da nova realidade

Os Hábitos do Líder da Nova Realidade

Como transformar as lideranças atuais? Como desenvolver nelas os hábitos do líder da nova realidade?

A grande maioria de nós foi criada para ter Controle e Influência sobre todas as variáveis que nos cercam, todas as decisões que tomamos e nosso pensar e agir é baseado numa rotina, em nossa zona de conforto.

Muito ouvimos sobre “O Poder do Hábito”, a habilidade de praticar repetidas vezes uma determinada ação até que ela entre na rotina de ser feita naturalmente.

E, para se tornar hábito, o quanto de energia imprimimos para decidir fazer uma dieta, decidir praticar exercícios físicos com regularidade, e outras decisões que nos levam de um cenário A para um cenário B, diferente do original. A princípio, a teoria indica que, precisamos repetir pelo menos 21 vezes, 21 dias para que se torne de verdade um hábito.

Até aqui, estamos falando de constância, de regularidade.

Nas organizações, as normas, padrões e procedimentos são os hábitos desenhados e adotados, as melhores práticas testadas, implementadas e que são multiplicadas para todos os que atuam em determinadas funções e tarefas.

Por isso, os processos são mapeados e seguidos com rigor, formam-se inúmeras turmas de treinamentos em qualidade total, fórmulas são definidas para medições de indicadores de desempenho, estabelecem-se planos de ação de melhoria contínua, seguindo PDCA (plan, do, study, act),  regras de “complaince” e de segurança para nortear tudo o que se deve e se pode fazer.

Consequentemente, os processos decisórios são árduos e lentos, baseados em lições aprendidas e em cenários pré-existentes, em séries históricas e/ou previsões estatísticas.

 

MUDANÇA DE PARADIGMA

E a vida seguiria o seu ritmo com nossos hábitos, padrões e procedimentos.

Até que, no mundo desde dezembro/19 e no Brasil desde março/20, se instaura o medo, a pandemia, e… tudo sai do eixo, tudo muda.

O equilíbrio de tudo o que conhecíamos como verdade foi alterado.

O inexorável aconteceu! O MUNDO parou.

“Como será o amanhã?

Responda quem puder…” (letra da música, O AMANHÃ, da Simone)

Uma quebra de paradigma instantânea atingiu todas as pessoas, todas as famílias, todas as religiões, todos os segmentos de negócio, toda a economia e hegemonia mundial.

E, todos os hábitos ficaram proibidos de serem seguidos da forma como eram.

O objetivo desse blog é educar sobre os novos hábitos do líder da nova realidade.

Claramente, todos os processos precisaram mudar drasticamente, modelo de gestão, padrões de auditoria, de segurança, árvore decisória, métodos de venda, cadeia de valor.

Com isso, todas as variáveis saíram completamente de controle.

Nesse momento, a imprevisibilidade impera e as decisões precisam ser imediatas, baseadas em novas soluções, criatividade, de forma colaborativa com a soma de boas e inovadoras ideias, aprendizado do novo com flexibilidade e agilidade, ousando em tentativas e erros, diante de cada novo fato.

Portanto, tudo passa a ser aprendido e evoluído dia após dia, superando cada fato novo, cada obstáculo ou cada oportunidade que surge a cada momento. E passando ao próximo, e ao próximo.

Por isso, há que se valorizar o poder de observação do que está sendo vivenciado no mundo e adaptado a nossa realidade, a abertura e a confiança para compreender a realidade do seu negócio, das pessoas que movem a sua empresa e seus novos cenários familiares, a compreensão de que não há resposta certa, que não há heróis individuais e que o que realmente importa é a preservação da saúde, a manutenção dos empregos, a sustentabilidade da economia e de cada elo da linha de produção, de operação e de receita da sua escola, indústria, empresa de serviços, varejistas, financeiras, hospitais e segmentos de seguro e de saúde, etc.

Verdadeiramente, não se tem mais nenhum órgão mundial que tenha assertividade em previsão econômica, financeira, setorial, regional, etc.

Sabemos que, as lições aprendidas em cada segmento de negócio, dependem de lições de países asiáticos e europeus com condições climáticas diversas das nossas, hábitos de higiene, de alimentação, diferenças culturais enormes, de padrões educacionais e de consumo.

E, nós ainda temos um cenário político muito peculiar, vivendo um momento de economia já muito sensível, em diversas regiões brasileiras.

UMA NOVA REALIDADE

Stephen R. Covey, autor do livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, sempre me trouxe insights perfeitos em minha trajetória de Liderança. E fui meditar a respeito do conteúdo desse livro à luz do momento atual.

É consenso, que o suporte a toda essa mudança, se faz necessário a partir da postura executiva, da inspiração, presença e exemplo do líder da nova realidade.

É fato que, em momentos de crise, surgem sempre as maiores oportunidades. E que estamos vivendo um marco histórico.

Portanto, é sabido que os líderes que se destacarem no front, estarão se consolidando como construtores dessa nova normalidade de novos hábitos.

Está nas mãos da Liderança a condução do desbravamento do novo normal, do engajamento das equipes, da comunicação integrada e da confiança e autonomia para que todos, de forma colaborativa, sem egos, resgatem o rumo dos resultados de negócio, dentro do contexto gerado por toda essa transformação.

Agora é, “Um por todos e todos por um”!

E qual o conceito por trás da Nova Era?

OS NOVOS HÁBITOS DO LÍDER DA NOVA REALIDADE

Primordialmente, o blog dessa semana destaca os hábitos do líder da nova realidade e que deveremos praticar, quer seja pelas lideranças, quer seja pelas equipes, em se tratando do mundo corporativo e empreendedor, todos baseados nos princípios de liderança do guru Stephen Covey, que nunca esteve tão atual:

Primeiro, ser pró-ativo:
  • Ser responsável por soluções que direcionem o rumo da sua vida e de seus negócios;
  • Procurar alternativas, outras opções e encontrar a melhor opção para o momento;
  • Capacidade de escolher uma resposta frente a uma situação;
  • Controlar seus sentimentos e adotar ações;
Segundo, ter um objetivo em mente:
  • Iniciar cada dia com um quadro mental positivo do que precisa ser atingido;
  • Construir a Visão baseada nos seus Valores;
  • Centrar sua vida em princípios corretos, baseados em segurança, orientação, sabedoria e poder (auto-consciência e compreensão);
  • Lembrar sempre das pessoas envolvidas;
  • Ouvir o dobro do que fala;
  • Manter o senso de humor;
  • Não ter medo de errar;
  • Facilitar o sucesso de todos a sua volta, fazendo diferença na vida das pessoas;
Terceiro, priorizar o mais Importante:
  • O líder é o criador do engajamento para o que precisa ser feito, portanto lidere baseado em princípios, gerenciando tempo e produtividade requerida;
  • Saber o que é mais importante no momento, e distinguir o que é mais urgente;
  • Saber gerenciar a crise, identificar oportunidades, determinar alvos, diagnosticar problemas emocionais, pessoais do time que demandem prover atenção, gerando disponibilidade para apoiar equipe, engajar e comprometer com os resultados priorizados;
  • Priorize o mais importante e deixe isso claro a todos, todos os dias;
  • Adaptar agenda diante das variações de cenários e imprevistos, dia-a-dia;
Quarto, estabelecer uma relação ganha-ganha:
  • Gerar relacionamentos baseados em autocontrole, disciplina, confiança e respeito;
  • Honrar seus compromissos;
  • Cuidar da sensação de segurança que se tem com outro ser humano;
  • Gerar comunicação clara, fácil e eficaz, esclarecendo expectativas;
  • Prover confiança nas relações;
  • Demonstrar cortesia e gentileza;
  • Compreender realmente a outra pessoa, ser empático;
  • Prestar atenção às pequenas coisas;
  • Fazer acordos;
  • Ser exemplo, ser inspiração, ser presente no time e ser parte do time com aprendizado mútuo, influência mútua e benefícios mútuos;
  • Ter coragem para abandonar o ego, e segurança para demonstrar também as suas vulnerabilidades;
Quinto, primeiramente compreenda, para depois ser compreendido:
  • Cuidar da comunicação empática;
  • Estar genuinamente próximo das pessoas;
  • Ouvir com empatia;
  • Zelar pela sobrevivência psicológica das pessoas do seu time;
  • Ter consideração pelas pessoas;
  • Investir tempo em compreender as pessoas, para poder ampliar a sua percepção das suas necessidades e preocupações, e gerar comprometimento na resolução dos problemas de forma colaborativa; Quanto mais você entende as pessoas, mais gosta delas, mais respeito sente por elas.
  • Coloque as pessoas no centro de tudo.
Sexto, crie Sinergia:
  • Compreender que o todo é maior que a soma das partes!
  • Entender que o processo criativo é parte decisiva, lida com o desconhecido, com o novo, não sabe aonde se vai chegar, os perigos e desafios que encontrará no caminho, mas se houver segurança e espírito ousado e aventureiro, novas possibilidades se abrirão;
  • Abrir seu coração e sua mente e seu modo de expressão para novas alternativas, novas opções;
  • Valorizar as diferenças mentais, emocionais e psicológicas das pessoas; A pessoa realmente eficaz reconhece humildemente suas limitações e reconhece os recursos disponíveis na interação colaborativa com outro ser humano;
Finalmente, o sétimo hábito, afinar o Instrumento:
  • Dedicar-se ao aprimoramento pessoal – evolução física, espiritual, mental e emocional;

É PRECISO SE PREPARAR PARA O NOVO MUNDO

Você tem alguma dúvida de que essa pandemia está nos curando?

E, de que o maior dos “Planos de Retomada” é a revisão dos nossos valores, de nossas atitudes e de nosso olhar para nós mesmos, para as nossas famílias, para o nosso papel na sociedade, para a importância do papel dos lideres e dos empresários para com seu capital humano e com suas relações com toda a sua cadeia de valor?

Então, de que a Nova Era será a Era da valorização do ser humano e de sermos solidários?

Albert Einstein disse que: “Os problemas significativos com os quais nos deparamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que estávamos quando eles foram criados.”

Portanto se não evoluirmos nossos níveis mentais e atuarmos de forma diferente, não sairemos “vivos” dessa crise.

 “Sei que nada será como antes,

Sei que nada será como está,

Amanhã, ou depois de amanhã…” (letra da música, Nada Será Como Antes, do Milton Nascimento)

T.S. Eliot, modernista e literário,  nos deixou a menção de que: “Não devemos parar de explorar. E o fim de toda nossa exploração será chegar ao ponto de partida e ver o lugar pela primeira vez”.

Vejamos o amanhã pela primeira vez, com um novo olhar.

A sua organização está preparada para nova realidade? E você, tem os hábitos do líder da nova realidade?

Aliás, já pensou como um trabalho de educação transformadora, com foco em pessoas, pode ajudar no desenvolvimento de lideranças e equipes mais preparadas para conduzir as mudanças e a gestão da crise na sua empresa? Conheça a nossa metodologia de capacitação e workshops: “Arte de Lidar e Liderar” e “Felicidade Corporativa”. Então, entra em CONTATO para marcar uma conversa. Será um prazer contribuir com a sua empresa.

Recomendamos como leituras complementares:

1- O nosso blog sobre a nova mentalidade para indústria 4.0. Acesse por aqui Empregabilidade no futuro dependerá ainda mais das habilidades humanas.

2- Sobre os sete hábitos, no site do autor https://www.franklincovey.com/Events/the-7-habits.html.

 

 

  • Excelente Renata! Mais do que nunca precisamos desse mind set, dessa postura e atitude dos líderes. E cabe destacar que a liderança não está no cargo, e sim na forma de atuação e posicionamento que temos a cada dia em nossas vidas.
    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *